21 agosto 2008

Melhor assim



Talvez eu não fosse este homem
se ao chegar numa esquina da vida
tivesse dobrado para o outro lado.
Não sei se o caminho que fiz
foi o melhor, o menos árduo.
Não sei que outro homem seria
se fossem outras as ruas,
outras as pessoas,
fossem outros os bares e igrejas
em que rocei meu corpo e minha alma.
Mas eu prefiro assim,
esse um e não outro.
Prefiro assim,
essas marcas
e esse andar um pouco penso.
Prefiro estas mãos ansiosas
que estalam por si mesmas,
essa miopia de infância,
esse joelho inseguro.
Eu prefiro essa história
feita de encruzilhadas
em que me encontro
a cada vez
atônito
e só.
Foto de Ana Patrícia

8 comentários:

Ana Patrícia Almeida disse...

Tio !
Adorei!
Muito obrigada!
Já botei lá na foto.
Beijos

Cássio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cássio disse...

"Prefiro assim,
essas marcas."

também prefiro. essas marcas que nos fazem mais fortes.

Cássio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Juliêta Barbosa disse...

Felizes somos nós, que ao dobrarmos as esquina da vida encontramos este homem: belo, delicado e poeta em tom maior. Não precisa mudar... As encruzilhadas estão aí, apenas, para torná-lo mais sensível e profundamente humano. Poético e inspirador esse texto nos traz questionamentos... Gostei muito!

VaneideDelmiro disse...

Eu também, prefiro você: sagaz, irônico, autêntico, maravilhoso poeta!

Muito bela a poesia!

NDoretto disse...

Belérrimo!!!!

NDoretto disse...

Vou postar esse poema no blog da minha amiga, Bea. Ela é ótima, escreve e também psicanalista. Praticamente estou apresentando ela a você, que vocêc a ela eu já apresentei! Não costumo esconder pessoas maravilhosas! Beijos

NDoretto