25 fevereiro 2008

O BICHO RÓI-RÓI



Repara que nas tuas horas mortas
tu sentes se mover dentro de ti
uma coisa que até agora
não sabias o nome.

Mas hoje eu vou te revelar
o nome disto que te come:
é o bicho Rói – Rói.

Ele se alimenta dos fios da tua alma,
deixando-a rota,
em frangalhos.

Ele rói tuas lembranças, teus segredos.
E os teus mais belos sonhos
ele rói-rói-rói.

E o vazio que ele deixa é que te dói.

19.02.2008
Ilustração obtida em www.qpira.com.br

Um comentário:

rosella disse...

Oi querido, lindo poema!
minha email: rioro04@hotmail.com
ciao dall'italia
rosella