24 novembro 2013

A bruxa aprendiz



         Uma aprendiz de bruxa passou o último sábado com a gente. Logo de manhã, meu irmão telefona, aos prantos, comunicando que um dos seus filhotes de cachorro morreu por conta de uma virose. O filhote que sobrou também estava ameaçado.
         Logo depois, telefona minha nora informando que o marido, logo, meu filho, tinha sido picado por um escorpião e estava sendo cuidado no setor de vítimas de animais peçonhentos do Hospital Universitário.
         Minha filha mais nova decidiu dar uma trégua ao vegetarianismo e nos convidou para jantar um peixe que ela mesma tinha comprado e iria preparar. No caminho da casa dela, fomos ameaçados duas vezes de sofrer um acidente por imprudência alheia.
         Tudo estava pronto para o jantar no terraço ao ar livre, com duas pequenas lanternas para abrigar velas que tínhamos levado de presente. Ficamos bebericando, acompanhados de queijo e presunto de Parma, sem desconfiar que a pequena bruxa estava por perto. Quando o prato principal chegou na mesa, cumpri o doloroso dever de comunicar que o peixe estava estragado.
         Não satisfeita, a bruxinha providenciou uma nuvem escura e mandou que chovesse sobre nossas cabeças. Arrastamos a mesa para o terraço coberto e continuamos a tomar vinho com o que restou do queijo e do presunto.
         A feiticeira aprendiz deve ter ficado furiosa com a sua incompetência em estragar a nossa noite.  Deu uma carga extra na varinha mágica e radicalizou: levou minha mulher para o banheiro e fez com que levasse uma bruta queda, batendo com o lado esquerdo da testa no mármore da pia.

         A pobre bruxa deve ter ficado assustada com o enorme galo que brotou no supercílio da sua vítima. Mais assustada deve ter ficado hoje de manhã, quando viu a mancha roxa em volta do olho de Glória. Tenho certeza de que ela fugiu apavorada, pois a manhã do domingo transcorreu em paz. E se não fosse o olho roxo de minha mulher, ninguém ia mais se lembrar de sua visita inoportuna.

Um comentário:

Pedra do Sertão disse...

Fazia tempo que não vinha por aqui. Tudo muito bom, tudo muito acolhedor. Essa bruxinha é uma graça!

Abraço do Pedra

Venha nos visitar: www.pedradosertao.blogspot.com.br